logo_topo

Diocese de Uruguaiana
Rua Santana, 2612 - Centro
Uruguaiana / RS | Cep: 97510-504
Tel. (55) 3412-1246






Siga-nos:

Facebook Twitter
pesquisar em nosso site

Santuário Diocesano

Ajude a construir o Santuário de Nossa Senhora Conquistadora

 Mae_Conquistadora

“Eu ajudei a construir o Santuário da Mãe Conquistadora”, esta é a frase da estampa de Nossa Senhora Conquistadora que está a venda em todas as paróquias de nossa diocese. Ao comprar uma estampa de Nossa Senhora, você está colaborando na construção do santuário da padroeira da Diocese de Uruguaiana.

Informe-se na sua paróquia e adquira já a sua e ajude a construir o santuário da nossa Mãe!

Projeto de construção do Santuário de Nossa Senhora Conquistadora em Uruguaiana
Santuario

Breve Histórico

Nossa Senhora foi companheira inseparável do Pe. Roque Gonzáles. Ele, junto com o Pe. Afonso Rodrigues e Pe. João de Castilhos, foi missionário jesuíta que ensinou o Evangelho aos índios do Rio Grande do Sul, inicialmente chamado Tupanciretã, que significa “Terra da Mãe de Deus”. A partir de 1626, fundou algumas Reduções que não prosperaram (1ª fase do Tape), entrando de barco pelo nosso rio Ibicuí, até cinquenta léguas acima de sua foz. Em 1682, ocorreu o início da fundação dos Sete Povos das Missões, dos quais São Borja foi o primeiro (2ª fase do Tape). O quadro da imagem da Imaculada Conceição que acompanhava os missionários passou a chamar-se de “Conquistadora” pelo seguinte fato: no início de 1614, o Pe. Diego Torres visitou a célebre e próspera Redução de Santo Inácio Guassu (Argentina). Este trazia consigo uma imagem da Mãe de Deus, pintada, em 1613, pelo irmão jesuíta Bernardo Rodrigues, contemporâneo do Pe. Roque Gonzáles. A imagem foi recepcionada solenemente, com músicas, danças e orações. Na entrega da imagem, o Provincial Torres disse aos índios que colocassem nela toda confiança; que grandes benefícios haveriam de alcançar de Deus, pela intercessão de Maria. Na ocasião, estavam também dois caciques de outras aldeias, ainda contrários à fé católica. O Pe. Diego os convidou a se converterem, mas ambos recusaram. Os índios já cristãos recomendaram o caso à Nossa Senhora e, no dia seguinte, ambos apareceram, trazendo consigo um terceiro cacique. Além desse fato, contam que o Pe. Roque Gonzáles, quando ia em missão, carregava consigo o quadro de Nossa Senhora da Conceição e dizia: “Ela é a nossa Conquistadora! Ela nos ajudará a evangelizar e a conquistar os índios”. E assim, ela passou a ser chamada e invocada por todos como Nossa Senhora Conquistadora. Aos 15 de novembro de 1628, o Pe. Roque Gonzáles e Pe. Afonso Rodrigues foram mortos pelos índios que não aderiram a fé católica. Logo após o martírio dos missionários, a estampa da Conquistadora foi rasgada e lançada às chamas. O local onde isso aconteceu é Caaró, no município de Caibaté – RS. No dia 17, foi morto também o Pe. João de Castilhos.

Padroeira da Diocese
Em 1955, Dom Luiz Felipe de Nadal, terceiro Bispo de Uruguaiana, pediu ao Papa Pio XII que Nossa Senhora Conquistadora fosse declarada Padroeira principal da Diocese de Uruguaiana, juntamente com São Miguel Arcanjo. No dia 07 de junho de 1957 o Papa Pio XII acolheu o pedido. Diz o Breve Apostólico: “Declaramos Nossa Senhora Conquistadora, principal Padroeira junto a Deus, juntamente com São Miguel, Padroeiro igualmente principal, da Diocese de Uruguaiana”. Tem sua festa celebrada no dia 15 de novembro; mas nossa Diocese a celebra na Romaria Diocesana, no terceiro ou no último domingo de outubro, com caminhada saindo da Catedral até o Santuário Diocesano.

Oração

Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, por terdes acompanhado a primeira evangelização em nossas terras recebestes o título de Nossa Senhora Conquistadora, aceitai nosso louvor e nossa prece. Pedimos, por vossa poderosa intercessão junto a Jesus, que sejamos sempre protegidos de todos os males e perigos e que nossas comunidades de Igreja permaneçam fiéis na fé, zelosas na caridade e alegres na esperança. Intercedei por nós as graças de que precisamos para a saúde de nosso corpo e principalmente de nossa alma. Amém!

2014 ©
Todos os direitos reservados.


Diocese de Uruguaiana
Rua Santana, 2612 | Centro
Uruguaiana/RS | Brasil
Cep: 97510-504
Telefones: (55)3412-1246 (55)3412-1486